Dois corpos se manipulam e se ajeitam. Ao se olharem na direção certa, revelam-se fascinados por suas vulnerabilidades. O que tem início com interações físicas e movimentos intensos transforma-se, quase imperceptivelmente, em misteriosa e fascinante videoinstalação. O espetáculo renova a parceria coreográfica entre Meg Stuart e Philipp Gehmacher, iniciada com o sucesso mundial Maybe forever, e marca a chegada do artista visual Vladimir Miller ao processo colaborativo.

Philipp Gehmacher foi premiado com o Bonnie Bird New Choreography Award em 2000 e com o importante Jerwood Choreography Award, dois anos depois. Foi o primeiro profissional da dança agraciado com o prêmio da Austrian Federal Ministry for Education, Arts and Culture, em 2009. No ano seguinte, estreou In their name no Festival Steirischer Herbst.

Vladimir Miller divide-se entre Berlim e Viena, fazendo pesquisas sobre o espaço, as relações e as percepções nas artes visuais. Com Philipp Gehmacher criou as videoinstalações Dead reckoning (2009) e At arm’s length (2010).

Criação: Philipp Gehmacher, Vladimir Miller e Meg Stuart Iluminação: Jan Maertens Som: Vincent Malstaf Figurino: Nina Gundlach Técnico de luz: Dominique Pollet Técnico de som: Oliver Houttekiet Assistente de criação: Philipp Hochleichter Assistente de cenografia: Ania Pas Produção: Damaged Goods (Bruxelas) e Mumbling Fish (Viena) Coprodução: szene salzburg (Salzburg) Apoio: Autoridades flamengas, Comissão Comunitária Flamenga (Meg Stuart & Damaged Goods) e Departamento Cultural de Viena (Philipp Gehmacher & Mumbling Fish)

Apoio de turnê: Instituto Goethe e Embaixada da Áustria no Brasil.

Parceiros de turnê: FID (BH)