O Panorama é um festival de dança e artes do corpo, mas que abre espaço também para o cinema. Um dos destaques da programação deste ano é a mostra Dancing disidentity: depois do butô, com curadoria do crítico japonês Daisuke Muto, que acontece até o dia 10 deste mês no Cinema 2 do Centro Cultural Banco do Brasil.

Movimento vanguardista de artes cênicas surgido no Japão nos anos 1960, o butô rejeitou as disciplinas tradicionais da dança japonesa e ocidental, para revelar o corpo nu, com sua força vital e mobilidade, representando uma resistência à visão do corpo como veículo da “japonesidade”.

A mostra apresenta ao público do Panorama criações de três artistas que exploram influências que vão desde o tradicional butô à dança pop: Chinoise Flower (1999), de Kota Yamazaki, Kankeisha Deluxe (2004), de Shigehiro Ide e Private Trace (2009), de Natsuko Tezuka. Tezuka também apresenta a versão de um de seus solos Anatomical experience / The request version, parte da programação Panorama @ HAPPENINGS, em que a performer japonesa obedece às instruções enviadas pelo público para os movimentos do seu corpo. A programação dia a dia da mostra está aqui.

Confira a matéria que saiu esta semana no jornal O Fluminense sobre a mostra (clique aqui).

A mostra de filmes e a apresentação de Natsuko Tezuka no HAPPENINGS são realizada em parceria com o Kyoto Experiment.