Project Description

Conheçam a Sra. Domicília, criada em 1997 por Sílvia Real e Sérgio Pelágio. Ela é uma personagem urbana, dependente das novas tecnologias, caricatura da vida doméstica dos tempos atuais. Depois de viver situações em Casio tone (1997) e Subtone (2003), está na hora de o público do Panoraminha embarcar nas sonhadas férias da Sra. Domicília, em Tritone. O espetáculo mescla diferentes linguagens artísticas e tem inspirações tão distintas quanto a obra do cineasta francês Jacques Tati e a do precursor da animação em Portugal, Vasco Granja. A trilogia da Sra. Domicília é um composto de linguagens que atravessa diferentes níveis intertextuais, ativando uma série de referências e alcançando um público que vai de crianças a adultos.

Sílvia Real foi intérprete de João Fiadeiro, Vera Mantero, Miguel Pereira e Francisco Camacho. Em 1998, com o músico e compositor Sérgio Pelágio, fundou a Associação Cultural Produções Real Pelágio.

Sérgio Pelágio tocou, entre outros, com David Liebman, Andy Sheppard, Graham Haynes, Frank Lacy, Norma Winston, John Abercrombie, Sylvia Cuenca, Mário Franco, Bernardo Sassetti e Mário Laginha. Trabalhou como compositor para os coreógrafos Paulo Ribeiro, Paula Massano, João Galante, Teresa Prima, Vera Mantero, Francisco Camacho e Sílvia Real.

Argumento e interpretação: Sílvia Real
Argumento e sonorização:
Sérgio Pelágio
Direção técnica, desenho e operação de luz:
Carlos Ramos
Cenografia e design gráfico:
Carlos Bártolo
Figurino, adereços, direção de cena e produção local:
Ana Teresa Real
Sonorização da animação inicial, operação de som e imagem:
Simão Costa
Assistência de cena:
Élio Antunes
Animação inicial:
Daltonic Brothers (João Pedro Gomes, realização; Paulo Abreu, fotografias; Patrícia Rego, assistente)
Produção internacional:
Clara Riso
Apoio:
Fundação Calouste Gulbenkian – Programa de Língua e Cultura Portuguesas 2013
Co-produção:
Culturgest, Fundação Centro Cultural de Belém, Teatro Viriato, Festival Y/Quarta Parede, Centro de Artes de Sines, Centro Cultural do Cartaxo, Teatro Circo, Segway, Revista NADA, Daltonic Brothers, Miso Records, Restart – Escola de criatividade e novas tecnologias, Cadigital – Atelier de Impressão
Agradecimentos:
Alkantara, Eira, Perseu Mandillo, Rosa Peliças, José Fabião, João e Tuta, Teatro São Luiz
Apoio espaço de ensaios:
Teatro da Voz (Escola Voz do Operário/Lisboa)