The Quiet Volume _ Ant Hampton e Tim Etchells

The Quiet Volume é uma obra sussurrada, autogerada e “automática”  para duas pessoas de cada vez, explorando a tensão particular que se encontra em qualquer biblioteca; uma combinação de silêncio e concentração dentro da qual se desenrolam experiências de leitura diferentes para cada um.

 

Dois espectadores / participantes sentam-se lado a lado. Recebendo indicações de palavras escritas ou sussurradas, se vêem abrindo um caminho improvável por entre uma pilha de livros. O trabalho expõe a magia estranha que está no centro da experiência de leitura, deixando que os mecanismos que julgamos internos se debrucem sobre o espaço envolvente, abrindo porosidades entre a esfera de um e outro leitor.

 

The Quiet Volume estreou no festival Ciudades Paralelas (comissariado por Stefan Kaegi e Lola Arias) e tem passado por cidades como Berlim, Buenos Aires, Varsóvia, Zurique e Londres.

 

O Panorama 2017 conta com o apoio do British Council para The Quiet Volume.

 

The Quiet Volume is a whispered, self-generated and ‘automatic’ performance for two at a time, exploiting the particular tension common to any library worldwide; a combination of silence and concentration within which different peoples’ experiences of reading unfold.

 

Two audience members / participants sit side-by-side. Taking cues from words both written and whispered they find themselves burrowing an unlikely path through a pile of books. The piece exposes the strange magic at the heart of the reading experience, allowing aspects of it we think of as deeply internal to lean out into the surrounding space, and to leak from one reader’s sphere into another’s.

 

The Quiet Volume  in Panorama 2017 is supported by British Council.

 

Ant Hampton, Londres

Ant Hampton é artista e criador de performances. Seu primeiro trabalho Rotozaza (1998) tornou-se base para sua pesquisa continuada em teatro, instalação, intervenção e publicações. Com um vasto conteúdo, seus trabalhos costumam envolver pessoas guiadas através de performances improvisadas e não ensaiadas, e desde 2007 tem incluído o público, proposta que define como “autoteatro”. Os espetáculos dentro desta pesquisa são Etiquette, The Quiet Volume, Cue China, OK OK, This is Not My Voice Speaking e The Extra People. Trabalha com frequência com outros artistas incluindo Tim Etchells, Christophe Meierhans, Britt Hatzius, Gert-Jan Stam, Ivana Müller e Anna Rispoli.

 

Ant Hampton (1975) is a British artist and performance maker whose work, which began in 1998 under the name Rotozaza, has most often involved guiding people through unrehearsed performance situations. From 2007 this started to include the audience: his Autoteatro series tours widely and includes Etiquette, The Quiet Volume, Cue China, OK OK, This is Not My Voice Speaking and The Extra People. Ant often collaborates with other artists, including Tim Etchells, Christophe Meierhans, Britt Hatzius, Gert-Jan Stam, Ivana Müller and Anna Rispoli.

 

www.anthampton.com

 

Tim Etchells, Sheffield 

Tim Etchells é artista e escritor. Seu trabalho abrange  performance, artes visuais e ficção.Trabalhou com uma ampla variedade de contextos, principalmente como diretor artístico do renomado grupo de performance Forced Entertainment. Vem exibindo e apresentando seus trabalhos em instituições importantes de todo o mundo, mais recentemente na Tate Modern, Cubitt, Hayward Gallery e Bloomberg SPACE em Londres, no Turner Contemporary, The Grundy e Compton Verney no Reino Unido, em Witte de With, Roterdam e MUHKA (Antuérpia). Atualmente é professor de Performance e Escrita na Universidade de Lancaster.

 

Tim Etchells (1962) is an artist and a writer based in the UK whose work shifts between performance, visual art and fiction. He has worked in a wide variety of contexts, notably as the leader of the world-renowned Sheffield-based performance group Forced Entertainment. Exhibiting and presenting work in significant institutions all over the world, he is currently Professor of Performance & Writing at Lancaster University. Etchells’ work has been shown recently at Tate Modern, Cubitt, Hayward Gallery and Bloomberg SPACE in London, at Turner Contemporary, The Grundy and Compton Verney in the UK, at Witte de With, Rotterdam, and MUHKA (Antwerp).

 

www.timetchells.com
www.forcedentertainment.com

 

Realização  By: Ant Hampton and Tim Etchells
Produção  Produced by: Katja Timmerberg
Desenho de som e editado por  Sound design and edit by: Ant Hampton.
Gravações binaurais  Binaural recordings: TiTo Toblerone

Todas as versões em idiomas estrangeiros foram dirigidas por Ant Hampton. All foreign language versions directed by Ant Hampton.

Versão em Português do Brasil  Brazilian Portuguese version:

Tradução  Translation by Francisco Frazão
Adaptação  Adapted by Joelson Gussom
Coprodução  Coproduced by Entre Lugares, Rio de Janeiro
Primeira voz  First voice – Lucas Gouvêa
Voz da Criança  Child’s voice – Wallace Victor
Terceira voz  Third voice – Ana Teresa
Gravações  Recordings / Edit – Paulo Brandão e Elizah Rodrigues @ Studio Brand

Ant Hampton e Tim Etchells 

9 a 17 de dezembro (exceto 12/12)

De quarta a segunda, das 9h às 21h

Biblioteca do Centro Cultural Banco do Brasil – CCBB (5º andar – Salão de Leitura)

Duração: 55 minutos

Sessões de 20 em 20 minutos para até 6 pessoas (3 duplas)

Livre

Entrada franca sujeita à lotação

Fotos Photos: © Lorena Fernandez