ALEJANDRO AHMED + GRUPO CENA 11 | MATÉRIA ESCURA

ALEJANDRO AHMED + GRUPO CENA 11 (SC)

MATÉRIA ESCURA

Matéria Escura tinha sua data de estreia para Abril de 2020.
Seus fundamentos artísticos se amparam na detecção de uma força através dos sintomas que esta força acusa nos corpos atravessados por ela. Um corpo invisível, que vincula sua aparência à modificação de outros corpos para manifestar sua existência.
É também um nome próprio. Um vestígio de Futuro. Um devir de Passado.
Situa também a possibilidade de coreografia como uma matéria invisível. Coreografia como uma possibilidade sintática de matérias assimétricas. Um exílio ativo num Brasil à deriva. A prática de relações entre mudança, risco e imunidade na investigação artística de um corpo biopolítico.
No atual processo, ferramentas novas correlacionam presença, virtualidade, arquivos, memória, e toda espécie de transdução que escorre destes contatos.
Um movimento contínuo multidirecional a integrar ações de texto, áudio, vídeo, temporalidades e espacialidades através dos corpos que tornam acessíveis a manifestação e o atravessamento da vida das coisas no acontecer do movimento.
A dança feita instrumento para transduzir comportamentos cinéticos em sintaxes bio culturais.

 

Da modulação da gravidade como comportamento de dança que deu origem ao conceito de “Corpo Vodu” em 1999, à sintaxe interativa entre voz, maquina, palavra e legenda que estrutura a atual definição de “Caos Caption”, “Matéria Escura” e “Futuro Fantasma” se fundem em práticas e desenvolvimento de novas integrações músculo esquelético emocionais e techno diversas.
Na necessidade de pensar e estender a presença do movimento no corpo da tela e nas temporalidades e espacialidades do virtual, o Grupo está cultivando ecossistemas físicos digitais, nos quais o movimento é amparado por uma homeostase híbrida entre sensores biológicos e subjetividade artificial. A conversa entre sistemas frágeis e sintaxes potentes, criadas a partir da permeabilidade ambiente e tecnologia, desloca a definição de precisão, e se afasta da profilaxia estética que procura eliminar o ruído adjacente a toda mediação. Criando assim outras imagens para a ideia de equilíbrio.
Uma criação de um ecossistema que correlaciona, presença física, digital, e virtual, de temporalidades múltiplas. Um ecossistema que para se manter em equilíbrio propõe máquina e natureza num campo comum de extensões recíprocas.

 

Na escuridão tudo é engolido ?.
Na distração dos olhos, o que não conseguimos ver?
Na atenção à integração dos sentidos é possível mapear o ponto cego da presença?
É possível na irreversibilidade da vida nossos corpos se multiplicarem em temporalidades e espacialidades para dar continuidade ao movimento do estar vivo?

 

Extinção é uma aparência.
Oportunidade feita de aparência.

 

Tudo se move até o fim

 

17 set| 20h

 

FICHA TÉCNICA

Criação, coreografia e performance Alejandro Ahmed, Aline Blasius, Bianca Vieira, João Peralta, Karin Serafin, Kitty Katt, Luana Leite, Malu Rabelo, Natascha Zacheo

Operação e Criações em vídeo e som Alejandro Ahmed e João Peralta

Direção Técnica Grupo Cena 11

Interlocução para iluminação Irani Apolinário, Rafael Luiz Apolinário

Técnico de som e transmissão Eduardo Serafin.

Direção de Produção Karin Serafin.

Assistência de Produção Malu Rabelo.

Assistência de direção de movimento: Aline Blasius.

Assistência cenotécnica Adilso Machado

Equipe de Produção, mídias sociais e Projeto Aline Blasius, Kitty Katt, Luana Leite e Natascha Zacheo

Peças Gráficas Luana Leite

Fotografias Cristiano Prim e Karin Serafin

Tradução Kitty Katt

Preparação técnica Aline Blasius, Kitty Katt e Alejandro Ahmed

Criação e programação de objetos, instrumentos, e mecanismos  para “Matéria Escura”: Diego de los Campos.

Textos Grupo Cena 11

Criação de vídeos – 2019 para “Matéria Escura”: PACT-UFSC (João Peralta, Thiago R Passos, Rodrigo Garcez).

Co-produção Mousonturm, Tanzhaus NRW, PANORAMA RAFT, Instituto Goethe, Gabi Gonçalves, Corpo Rastreado – São Paulo, Something Great – Berlin

Apoio Prêmio Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura ⁄ Edição 2019.

Sede e preparação técnica Jurerê Sports Center (JUSC)

Agradecimentos Adélia Aurora, Ana Lucia Rodrigues, Andrea Druck, Aurora Khan, Aya Nishimuta, Bartolomeu, Batman, Binha, Breu K. Katt, Bruno Bez, Caio Matienzo, Candy, Cecília Blasius, Chewie, Florentina, Gatite, Gizely Cesconetto, Héctor Lamela, Hedra Rockenbach, Íris, Jamili (JUSC), Khaninanas Cobras, Ludovico, Luiz Falcão, Maki, Marcos Klann, Marcos Morgado, Muha, Nina, Norma Adó, Pedro Mello e Cruz, Rodrigo Garcez, Secretaria do JUSC: Cassiana, Matheus e Maurício, Theo Gomes.