MARCELA LEVI + LUCÍA RUSSO | CURTO, CURTO, LONGO E ÀS VEZES CURTO, LONGO, CURTO: UM FILME DE ESTRADA EM MÉTRICA POÉTICA

MARCELA LEVI + LUCÍA RUSSO (RJ)

CURTO, CURTO, LONGO E ÀS VEZES CURTO, LONGO, CURTO: UM FILME DE ESTRADA EM MÉTRICA POÉTICA

Em 1944, para escapar da perseguição nazista, o poeta ídiche Abraham Sutzkever foi obrigado a atravessar, com sua esposa, um campo minado. Para fazer isso, eles caminharam em ritmo de anapestos (duas sílabas breves e uma longa) e anfíbracos (uma sílaba longa entre duas breves), andaram um quilômetro e sobreviveram para contar essa história.
Como atravessar esse campo minado chamado Brasil?
curto, curto, longo e às vezes curto, longo, curto foi filmado no Rio de Janeiro, na Tijuca, em frente ao muro do Primeiro Batalhão da Polícia do Exército onde, durante a ditadura militar, civis ficaram detidos.
O que fazer diante de um muro? Como infiltrar esse paredão? Os pés poéticos anapesto – curto, curto, longo – e anfibraco – curto, longo, curto – podem ser associados aos ritmos de marcha e samba, respectivamente. Deslizar da marcha para o samba nos pareceu um bom ponto de partida. Deixar o Choro soar e o soluço da síncope balançar. Da marcha ao sapateado, das paradas militares aos hoofers, que com seus sapatos com sola de metal repercutem o asfalto. O plástico preto, que no Brasil embala os que morrem sem nome, é também um mar revolto numa brincadeira infantil e no filme ” Il Casanova” de Fellini. O estilo Old Way do movimento Vogue se inspirou, desviou e fez dança com os movimentos e posturas dos soldados. O que estava soldado, fixado, se moveu. Se arrastar no chão com o apoio nos cotovelos faz parte do treinamento militar e, segundo o poeta Michaux, também é uma postura que pode fazer a alma nadar.
Água mole em pedra dura tanto bate até que fura. Lá estivemos dias e dias, navegamos diária e repetidamente em frente a esse muro extenso que nos levou a um cruzamento, que mais tarde apelidamos de “ilha do retorno”. Ainda ao pé do muro, encontramos o que foi o rio Maracanã, hoje uma espécie de esgoto a céu aberto escorado por uma passarela de contenção localizada ligeiramente abaixo do nível da rua e apelidada por nós de “subsolo”. Encontrávamos aí o nosso triângulo, ou seja, os três pontos que contornam essa travessia, que celebra a força da poética e seu poder de deslocar. Sair de si. Do lugar. Do encadeamento. E saltar. E voar. E voltar. E revoltar. E tornar. E retornar. E navegar. Porque, no clima do Rio, quem se garante

 

O jogo de luta é também de encante, sobrevivemos nas batalhas e supravivemos na mandinga. Assim, inscrevem-se outras formas de luta política. De Ifá até as sabedorias dos velhos cumbas na diáspora nos é passada a lição que para cada demanda da vida há um poema a ser cruzado como possibilidade.

Luiz Antonio Simas e Luiz Rufino, Fogo no mato: a ciência encantada das macumbas

 

24 set| 20h
Assista aqui (em breve)

 

FICHA TÉCNICA

Concepção e Direção Marcela Levi & Lucía Russo
Performance Alexei Henriques, Anani Sereia Cosmos, Buth Cazul, Dani Lima, Denise Stutz, Esther Weitzman, João, Victor Cavalcante, Juliete Buraco Negro Cosmos, Laura Samy, Lua Império, Lucas “Lola” Matéria Escura Cosmos, Lucía Russo, Marcela Levi, Maria Alice Poppe, Mari Lua Cosmos, Martim Gueller, Samuel Raposa Cosmos, Tamires Costa, Wallandra Cazul, Washington Silva
Câmera Renato Mangolin
Câmera adicional Lucía Russo
Interlocução artística Felipe Ribeiro
Edição Lucía Russo, Marcela Levi e Renato Mangolin
Desenho de som Lucía Russo, Marcela Levi e Martim Gueller
Consultoria para gravação de som direto Bruno Rezende e Diogo Perdigão
Transporte Valmir Fretes e Mudanças e Gino Bezerra da Silva
Assessoria contábil JOPEC
Agradecimentos Adela Stoppel, Anízio Severino dos Santos, Bruno Rezende, Carlos Gueller, Claudio Machado Ferreira, Daiane Almeida, Daniel Luhmann, Erica Stoppel, Ginetta Levi Mortera, Iara Gueller, Jesualdo de Castro do Nascimento, Julio Antônio Filho, Lucas Fonseca, Sérgio Rezende

 

Músicas

Bruno Tucunduva Ruviaro, Pós Tudo 3 (empréstimo musical de Construção de Chico Buarque e Toccata de Prokofiev)
Chant Buth Cazul
E. Satie, Cinéma: Entr’acte symphonique de Relâche
Henry LeTang, Tap challenge Stop-time piano
H. Villa-Lobos, Danças Características Africanas 2: Kankukus
I. Stravinsky, Sagração da Primavera
Jacob do Bandolim, Santa Morena
J. S. Bach, Courante da Suíte Francesa No. 5
J. S. Bach, Prelúdio VI do Cravo Bem Temperado (Livro 2)
L. V. Beethoven, Sinfonia No. 7 Primeiro Movimento
L. Bonfá, Manhã de Carnaval (Black Orpheus)
S. Prokofiev, Marcha da ópera “The Love for Three Oranges”

Desenho Lucía Russo

Poema
Henri Michaux, A Preguiça, versão em português de Margarida Vale de Gato | Laziness, english version by Richard Ellmann

Citações
Em redor do buraco tudo é beira (2009), Marcela Levi
grrRoUNd (2021), Marcela Levi & Lucía Russo
Harm-ony (2018), Marcela Levi & Lucía Russo
Mordedores (2015), Marcela Levi & Lucía Russo
Natureza Monstruosa (2011), Marcela Levi & Lucía Russo

Produção Improvável Produções