Da zona norte à zona sul: Panorama leva programação para toda a cidade

Palcos tradicionais, espaços de resistência e a rua abrigaram a programação do Festival Panorama em 2016. Apostando mais uma vez no espraiamento das relações artísticas entre pontos diversos, ocupamos 8 locais da cidade, passando por Zona Sul, Centro e Zona Norte: Centro Cultural Banco do Brasil, Centro de Artes da Maré, Espaço Cultural Municipal Sérgio Porto, Museu de Arte do Rio – MAR, Oi Futuro Flamengo, Sala Cecília Meireles, Teatro Cacilda Becker e Teatro Municipal Carlos Gomes.

Além das salas de apresentação, o coLAB, programa de intercâmbio entre artistas realizado pelo festival em parceria com o Goethe Institut Rio de Janeiro, levou suas atividades para o Jongo da Serrinha, em Madureira, para um piquenique nos jardins do MAM -Museu de Arte Moderna e também à biblioteca da Maison de France, no Centro.

Já as residências e workshops passaram pela Zona Norte e Centro, integrando a programação do festival em locais como o Centro de Artes da Maré, na Maré, o Centro Coreográfico do Rio de Janeiro, na Tijuca e o Centro Cultural Calouste Gulbekian, na Praça XI.

 

No Comments

Post A Comment